Novo
#doemedulaossea #leucemia #fevereirolaranja #petenfufj #petenf #petresiste #fevereiro #diadocancer #medulaossea #cancer

Fevereiro Laranja

Em apoio à campanha Fevereiro Laranja, o Programa de Educação Tutorial - PET Enfermagem - UFJ, destaca sobre a conscientização para a prevenção, diagnóstico e tratamento precoce da leucemia, como também a importância de doar medula óssea.

  • O que é a leucemia?

A leucemia é uma doença maligna que afeta os glóbulos brancos do sangue, conhecidos também como leucócitos. Geralmente, o câncer tem origem desconhecida e tem como principal característica, o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais, prejudicando as células responsáveis pela defesa do organismo dos pacientes, corroborando para oportunas infecções. 

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), existem mais de 12 tipos de leucemia, sendo que as quatro principais e recorrentes são:

  1. Leucemia mieloide aguda (LMA);
  2. Leucemia mieloide crônica (LMC), 
  3. Leucemia linfocítica aguda (LLA)  e,
  4. Leucemia linfocítica crônica (CLL). 

 

Realizar um diagnóstico precoce e um tratamento adequado aumentam as chances de cura para pacientes portadores dessa patologia. Por isso, é imprescindível estar alerta para sintomas como:

  • Anemia;
  • Cansaço e fadiga;
  • Queda de imunidade;
  • Baixa na contagem de plaquetas;
  • Infecção;
  • Febre;
  • Hematomas e sangramentos espontâneos. 
  • Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito por meio de exames laboratoriais, como o hemograma, mas deve incluir ainda exames de bioquímica, de coagulação, além de mielograma, imunofenotipagem e cariótipo, que são os exames de medula óssea.

O tratamento tem como objetivo destruir as células leucêmicas, para que a medula óssea volte a produzir células normais, com isso o processo de tratamento envolve quimioterapia, controle das complicações infecciosas e hemorrágicas e; prevenção ou combate da doença no Sistema Nervoso Central (cérebro e medula espinhal). E para casos de alto risco, é indicado o transplante de medula óssea.

Ainda de acordo com o INCA, estima-se que para o Brasil, no ano de 2021, haja 10.810 novos casos de leucemia, sendo 5.920 em homens e 4.890 em mulheres. 

Diante disso, é de extrema importância estar alerta sobre os possíveis sintomas, como também, para a necessidade de exames e, principalmente, sobre a importância da doação de medula óssea.

 

Seja um doador de medula óssea!

  • Como posso ser um doador de medula óssea?

Para ser um doador, basta ter entre 18 e 55 anos, apresentar boas condições de saúde, não ter apresentado ou estar em tratamento de câncer, doenças no sangue, no sistema imunológico ou ainda doenças infecciosas, e se cadastrar em um hemocentro. 

Ao fazer o cadastro, o doador faz a coleta de 5 ml de sangue para testes de compatibilidade e o resultado fica arquivado no cadastro de medula óssea. Caso o doador seja compatível com algum paciente da lista de espera, ele será convidado a fazer a doação.

PREVINA-SE, CUIDE-SE, DOE VIDA!

#doemedulaossea #leucemia #fevereirolaranja #petenfufj #petenf #petresiste #fevereiro #diadocancer #medulaossea #cancer

Fonte: INSTITUTO NACIONAL DE C NCER. Leucemia, Ministério da Saúde, 2021. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/leucemia#:~:text=A%20leucemia%20%C3%A9%20uma%20doen%C3%A7a,substituem%20as%20c%C3%A9lulas%20sangu%C3%ADneas%20normais.