Novo
Câncer de mama - Outubro rosa

CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada de células anormais da mama, que forma um tumor.

Há vários tipos de câncer de mama. Alguns têm desenvolvimento rápido, enquanto outros crescem lentamente. A maioria dos casos, quando tratados adequadamente apresentam bom prognóstico.

Em 2021, estima-se 66.280 novos casos (2021 - INCA), em 2019 o número de mortes foi 18.295, sendo 18.068 mulheres e 227 homens (2019 - Atlas de Mortalidade por Câncer - SIM). 

O câncer de mama não tem somente uma causa. A idade é um dos mais importantes fatores de risco para a doença (cerca de quatro em cada cinco casos ocorrem após os 50 anos). Outros fatores que aumentam o risco da doença são: obesidade e sobrepeso, inatividade física (ideal é 150 minutos por semana), consumo de bebida alcoólica, exposição frequente a radiações ionizantes para tratamento (radioterapia) ou exames diagnósticos, primeira menstruação antes de 12 anos, não ter tido filhos, primeira gravidez após os 30 anos, parar de menstruar (menopausa) após os 55 anos, uso de contraceptivos hormonais, ter feito reposição hormonal pós-menopausa, principalmente por mais de cinco anos, história familiar de câncer de ovário, casos de câncer de mama na família, principalmente antes dos 50 anos. 

Atenção: a presença de um ou mais desses fatores de risco não significa que a mulher terá necessariamente a doença.

O câncer de mama pode ser percebido em fases iniciais, na maioria dos casos, por meio dos seguintes sinais e sintomas: Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher, pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo), pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço, e saída espontânea de líquido anormal pelos mamilos. A postura atenta das mulheres em relação à saúde das mamas é fundamental para a detecção precoce do câncer da mama.

Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como: praticar atividade física, manter o peso corporal adequado, evitar o consumo de bebidas alcoólicas, amamentar seu bebê (Amamentar o máximo de tempo possível é um fator de proteção contra o câncer. Evitar o tabagismo também pode contribuir para prevenção do câncer de mama.

O Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento (exame realizado quando não há sinais nem sintomas suspeitos) seja ofertada para mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos. Mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X, capaz de identificar alterações suspeitas de câncer antes do surgimento dos sintomas, ou seja, antes que seja palpada qualquer alteração nas mamas.

O exame pode ser realizado em qualquer idade, mas não apresenta uma boa sensibilidade em mulheres jovens, nessa idade as mamas são mais densas, e o exame apresenta muitos resultados incorretos.

Olhe, palpe e sinta suas mamas no dia a dia para reconhecer suas variações naturais e identificar as alterações suspeitas. Em caso de alterações persistentes, procure o Posto de Saúde.

 

Referência: BRASIL, Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Câncer de mama: vamos falar sobre isso? 6a edição, Rio de Janeiro, RJ INCA 2021.